MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA A COMPRA DE 160 VEÍCULOS POR PADRE EM GOIÁS

29 MAR 2018
29 de Março de 2018

Promotores do Ministério Público de Goiás (MPGO) tiveram acesso a um documento que mostra que a Cúria de Formosa tem mais de 160 veículos registrados. A apuração faz parte da Operação Caifás, deflagrada em 19 de março, que investiga o desvio de mais de R$ 2 milhões da Diocese da cidade. O promotor à frente do caso, Douglas Chegury, afirma que a relação de veículos foi encontrada na casa de um dos suspeitos de envolvimento com o esquema, o secretário da Cúria de Formosa, Guilherme Frederico Magalhães. Ele foi preso durante a operação e solto cinco dias depois. “A suspeita é de que os veículos eram vendidos e o dinheiro não entrava de volta nos cofres da Igreja. Além disso, eles continuavam registrados no nome da Cúria”, explica Douglas Chegury. Até o momento, os investigadores identificaram esse tipo de atividade em apenas um dos carros. O Promotor ressaltou que solicitará o apoio do Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO) para identificar a localização e os modelos dos automóveis. Como os veículos estão vinculados à Igreja, ficam isentos de impostos.

Voltar