DEPREDAÇÕES DOS ÔNIBUS GRATUITOS, OS VERMELHINHOS, CAUSAM PREJUÍZOS AOS MORADORES DE MARICÁ

10 AGO 2018
10 de Agosto de 2018

Assumindo oficialmente em maio de 2017 as linhas que faziam o trajeto dos ônibus da viação Costa Leste, os ônibus gratuitos da Empresa Pública de Transportes (EPT), popularmente chamados de “Vermelhinhos”, são os responsáveis por transportar 15 mil pessoas por dia e cerca de 500 mil por mês. No entanto, o principal meio de transporte gratuito dos moradores é alvo constante de depredações nos vidros, violação das alavancas de emergência ou o seu acionamento, ocasionando desestabilidade das janelas, entre outras avariações. Além do mais, foram detectados rasgos nos assentos, rabiscos ou até mesmo bancos destruídos. Segundo a coordenação da EPT, uma única cadeira danificada significa menos 12 passageiros transportados, além de causar insegurança de bordo. Segundo o presidente da EPT Maricá, Lourival Casula, as constantes violações ocorridas no interior dos veículos resultam em uma série de problemas operacionais. A quebra de vidros, por exemplo, acarreta na retirada do coletivo de circulação e, se por ventura não tiver um ônibus substituto, pode prejudicar no atendimento. Nesse caso, há possibilidade de ocorrer a junção de duas rotas, gerando superlotação ou atraso nos trajetos. Para conscientizar a população sobre uma melhor utilização do ônibus gratuito, Lourival Casula enfatizou que, cada vez que um passageiro rasga um assento de um veículo, ele está depredando um patrimônio dele mesmo. Ainda segundo o presidente da EPT, algumas novidades estão por vir para dar mais conforto e segurança aos passageiros. Uma delas é o processo inicial que já foi aberto para licitar a compra de mais 20 ônibus com o objetivo de compor a frota dos 38 coletivos já existentes. Outros investimentos também acontecem no campo da segurança com a instalação de câmeras de monitoramento dentro dos veículos. 

Voltar