RELATÓRIO REVELA QUE O BRASIL TEM QUASE 3 MIL LIXÕES EM 1.600 CIDADES

14 SET 2018
14 de Setembro de 2018

O Brasil tem quase 3 mil lixões em 1.600 cidades, revela o relatório da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Conforme a lei, todos os lixões do Brasil deveriam ter sido fechados até 2014, prazo dado pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos.  Ao contrário, levantamento da Abrelpe revela que, de 2016 para 2017, o despejo inadequado do lixo aumentou 3%. A produção de lixo no Brasil também aumentou no ano passado. Junto com o aumento do lixo, também subiu a quantidade de resíduos que vão parar em lixões, com impactos negativos para o meio ambiente e para a saúde pública. Estudo afirma que o Brasil gasta R$ 3 bilhões por ano com o tratamento de saúde de pessoas que adoeceram por causa da contaminação provocada pelos lixões. "Os impactos dos lixões, que contaminam a água e o solo e, poluem o ar, afetam a saúde de 95 milhões de pessoas, sejam as que vivem no entorno desses lixões, muito próximos, ou aquelas que consomem ou a água ou os alimentos produzidos nessas áreas que estão contaminadas", afirmou Carlos Silva Filho, diretor-presidente da Abrelpe. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o maior impedimento para tratar o lixo é a falta de recursos dos municípios, e sugere medidas como a cobrança de uma taxa de lixo, o agrupamento das cidades em consórcios para ratear as despesas. Existem ações previstas para ajudar os municípios nos Ministérios da Saúde e das Cidades, mas não há perspectivas de que os recursos federais sejam suficientes para suprir as demandas.

Voltar